Exposição

Exposição do Castelo Rá-tim-bum

Bum-Bum-Bum, Castelo Rá-tim-bum! Antes tarde do que nunca hahaha Praticamente todos meus amigos já foram na exposição do Castelo Rá Tim Bum. E claro que eu não podia perder essa visita ao Castelo! Eu consegui ir no sábado (13/12) depois de passar horas no site tentando comprar ingresso, mas finalmente, visitei e me encantei *-*

A exposição é incrível, rica em detalhes, artefatos originais (A maioria dos objetos originais estavam fechado em um vidro, para não ter risco de serem danificados), e você se sente dentro do programa.

- (9)

”Eles ensinavam quase tudo que uma criança precisa aprender pra crescer e se tornar uma pessoa de bem, de forma simples e divertida. As crianças aprendiam sobre música, arte, livros, dança, teatro, amizade, higiene, entre muitas outras coisas. O programa pregava valores concretos, conseguindo provar a virtude de ter um bom caráter.”  (Giovanna Ferrarezi)

- (159)- (50)Biblioteca: Na biblioteca encontramos o Gato Pintado! Haviam livros em todas as paredes e alguns até se mexiam.

- (205)Laboratório: Tíbio e Perônio eram os cientistas que sempre explicavam várias coisas. Dentro do microscópio que havia na sala deles conseguíamos ver todo o ambiente!

- (178)“Etevaldoo, no espaço sideral, Etevaldoo, é um cara legal!”

- (95)João de Barro e as Patativas: Passarinho? Que som é esse?

- (11)Celeste: A cobra mais famosa <3

- (236)- (149)Fura-Bolos e Ratinho: Os dedinhos sempre cantavam para animar alguém. O Ratinho e a música de tomar banho, como esquecer? *-*

- (96)- (54)- (71)Figurinos originais: Nino, Biba, Pedro, Zequinha, Penelópe.

- (155)Cozinha e Jardim: A cozinha estava super fofa *-* Na cozinha tinha uma porta que dava no jardim, onde estava o figurino da Caipora e tinha até uma planta que mexe.

Mais fotos:

- (58)page- (132)10859733_881341108553574_77573880_n10846792_881338748553810_1684155680_n - (189)

Espero que tenham gostado e quem ainda não foi, corre que ainda dá tempo, aproveitem! O MIS fica na Avenida Europa, 158 – Jardim Europa, SP. Telefone (11) 2117-4777. A exposição pode ser visitada de terças a sexta das 11:00 às 21:00. Atenção: Sábados – somente venda de ingressos online. Domingos e feriados das 09:00 às 20:00.

Túnel do tempo do design gráfico no Brasil

Dica cultura pra quem gosta de visitar exposições ligadas ao design! Inspirado no livro Linha do tempo do design gráfico no Brasil, organizado por Chico Homem de Melo e Elaine Ramos, diretora de arte da Cosac Naify, a exposição “Túnel do tempo do design gráfico no Brasil” apresenta um panorama da trajetória do design brasileiro, além da exibição de peças originais, entre revistas, livros e fac-símiles de cartazes representativos da época.

DSCN3315

São 140 peças que apresentam um panorama do design brasileiro dos séculos XIX e XX. Entre os destaques estão a primeira edição da revista Cruzeiro, o cartaz da 1ª Bienal de São Paulo e a capa de Calabar, um disco censurado de Chico Buarque. Os objetos serão exibidos dentro de um túnel de 25 metros de comprimento, em ordem cronológica.

DSCN3358DSCN3333

“A força da mostra está no conjunto de obras. Ela se pretende didática, foi pensada tanto para designers como para não-designers. Os designers encontrarão trabalhos raros, que já viram em livros, mas não ao vivo”, afirma Chico Homem de Melo, curador da mostra.

DSCN3362

Gostei bastante de visitar a exposição e descobrir os motivos e as influências que foram mudando o design dos cartazes, livros, e revistas. É bem legal ler o contexto histórico do momento e analisar o que estava acontecendo no período. Em 1808 por exemplo, é curioso saber como foi produzido grande parte dos impressos, com a técnica conhecida como ”tipografia de tipos móveis de chumbo”, inventada por Gutenberg.

DSCN3336

Conhecemos também sobre a época da fotografia, e de outros estilos que dominavam. Como exemplo, em 1980 em que a fotografia assumiu o comando, e as capas dos discos dos grupos de rock estampavam cenas gráficas movimentadas produzidas pela combinação entre fotografia e colagem. No século 20, a trajetória do uso de imagens no design começa com a predominância da ilustração e caminha em direção à fotografia. E nos anos 1980, a imagem fotográfica passou a dominar também as capas de livro, como o Continental Op.

DSCN3349

Aos que gostam de descobrir cada vez mais sobre a evolução do design e sobre a comunicação em geral, vale a pena visitar! Além disso, o Sesc Pompéia é um lugar lindo.

DSCN3392

Valor: Gratuito
Onde: Sesc Pompeia
Endereço: Rua Clélia, 93 Água Branca – Oeste, SP
Quando:  21 de agosto até 26 de outubro
Horário: terça à sábado das 09h às 21h e aos domingos das 09h às 19h
 . 
Boa visita!

Exposições em São Paulo

Está à toa nas férias e mora em São Paulo? Que tal sair de frente da televisão/computador e ir conferir uma boa exposição de arte? Separei 3 exposições que você não pode perder.

1- Obsessão Infinita – Yayoi Kusama 

No instituto Thomie Othake, obras da artista japonesa  Yayoi Kusuama entre 1949 e 2012 são expostas, traçando um panorama reflexivo e de desenvolvimento de sua carreira, ilustrando a capacidade de renovação nas diferentes fases de sua pintura e nas suas composições de gravura e escultura.

Quando: 21 de maio a 27 de julho de 2014
Onde: Instituto Thomie Othake –  R. Coropé, 88 – Pinheiros
Preço: Gratuito
Horário: Terça a domingo, das 11h às 20h.
Mais informações: http://www.institutotomieohtake.org.br/

2 – Castelo Rá-Tim-Bum – A Exposição

Em comemoração aos 20 anos do seriado infantil da TV Cultura, o programa ganhará no MIS uma exposição dividida em três partes: a primeira irá apresentar ao público os figurinos e objetos usados nas gravações da série infantil. Em outro ambiente, imagens, histórias dos colaboradores que fizeram parte da produção. A terceira parte da exposição será responsável por retratar parte do cenário do Castelo. A ideia não é fazer uma versão 2014 do Castelo, mas recriar o clima dele com tecnologias que temos hoje.

Quando: 16 de julho a 12 de outubro de 2014
Onde: No Museu da Imagem e Som (MIS) – Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo
Preço: Até R$10,00.
Horário: Terça a sexta, das 12h às 21h. Aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.
Mais informações: mis-sp.org.br

3- OSGEMEOS – A Ópera da Lua 

Os desenhos e grafitis assinados pela dupla OSGEMEOS são facilmente reconhecidos pela multiplicidade de técnicas que revelam naturezas fantásticas, imagens de origens diversas e elementos surreais, sempre repletos de cores. A mostra “A Ópera da Lua” reúne cerca de 30 pinturas, três esculturas e uma vídeo-instalação 3D. O destaque da exposição vai para uma obra inédita, desconhecida do público. O que dá pra adiantar é que a peça é a maior escultura já realizada pelos artistas, um projeto secreto.

Quando: 1 de julho a 16 de agosto 2014
OndeRua James Holland, 71. Barra Funda – Oeste – São Paulo
Preço: Gratuito.
Horário: TerçasQuartasQuintas e Sextas das 10:00 às 19:00. Sábados das 10:00 às 18:00.
Mais informações: www.fortesvilaca.com.br

fica a dica

Eu já fui na exposição Obsessão Infinita, e super indico! Além de esculturas psicodélicas, tem pinturas originais caracterizadas pela repetição obsessiva de pequenos arcos pintados, salas cheias de luz e muito mais. Dicas: vá com alguma peça de roupa branca, porque tem várias salas com luz neon, e as blusas ficam ‘acesas’, e pra tirar foto é bem legal! E vá preparado pra enfrentar filas, o dia que eu fui as filas estavam bem grandes, mas até que andam rápido… Tem muita criança visitando a exposição nesse período de férias, mas a exposição agrada todas as idades.

exposiçãoexposiçao2exposiçao1

A sala com bolinhas coloridas é a que tem mais tem fila, porque além de todo mundo querer deixar sua marca na exposição (você ganha uma cartela com bolinhas para grudar nas paredes e objetos), você entra na sala, e não tem tempo pra sair, então além de ser pequena, entra muita gente, todo mundo quer ficar colando bolinha e não é fácil conseguir um espaço legal para tirar foto  (quase impossível com a exposição lotada).

A sala com espelhos e detalhes brancos e vermelhosalém de ser pequena, você só tem 20 segundos – que são cronometrados pelo segurança – pra ficar lá dentro e tirar foto. A sala com bolas gigantes rosa, você anda já com medo de encostar nas bolas, porque não pode… e no dia que eu fui não tinha fila pra entrar. E as minhas fotos não ficaram tão legais, então já estou me programando pra voltar na exposição! hahaha

Como chegar: Metrô na linha amarela – Faria Lima – é na mesma rua da exposição, e você já enxerga o prédio rosa, cinza e azul.